9 DICAS PARA VIAJAR BEM COM INTOLERANCIAS ALIMENTARES

Olá ,

Hoje vou falar sobre uma assunto que sei que todo mundo adora …Viajar!! Eu amo!  🙂

Mas depois destas restrições , a gente fica com medo de sair para um ambiente desconhecido …

Eu sempre digo , nao vou deixar de viver , curtir e fazer as coisas que mais amo porque estou com restricoes alimentares.

É difícil?? …Sim, muito difícil.

Principalmente no meu caso que sempre pude comer de tudo sem restrição alguma , e agora por causa de um médico louco fiquei toda cheia de limitações desde o inicio de 2016… eu estava acostumada a comer E BEBER absolutamente tudooooooooooooooo !!!

Mas quero ficar boa da disbiose que me causaram pelo excesso de antibióticos e essa destruição me causou uma série de alergias , intolerâncias, inflamaçõesl .

Mas se para ficar melhor tenho que me manter na dieta restrita , assim será… mas não vou deixar de viver… aliás quanto mais leve , quanto mais você se divertir melhor.. e viajar me ajudou muito .

Cada viajem que faço volto melhor… relaxo me divirto, passeio muito, e meu foco deixa de ser a comida , ou melhor a falta dela 🙂 🙂 e o problema fica em terceiro plano.

Ai vão umas dicas se você vai viajar, começando pelas refeições feitas no avião. Muitas companhias aéreas oferecem a opção vegana e as vezes há opção sem lactose, mas não tive boas experiências com a opção vegana que eles me serviram … era muiiitoooo ruim. Então serve a dica de sempre: leve algo na bolsa para comer durante a viagem, pois caso as opções da companhia aérea não sejam comestíveis 🙁  infelizmente acontece , você se garante com o que levou. Detalhe a solicitação da refeição especial deve ser feita com antecedência mínima de 1 semana, portanto lembre-se de faze-la com o prazo suficiente.

peixe com legumes natural probiotico intestino viagem light

Eu sempre passo em algum supermercado e compro algumas coisas que sei que posso comer para ter sempre a mão, se der uma fome e não tiver nada por perto que você possa comer . Seja em hotel, na casa de alguém ou air bnb , não importa . Sempre faço umas comprinhas, frutas, legumes que de pra comer cru mesmo, enlatado tipo salmão ou atum, ovos que sempre são uma fonte de proteína rápida e pratica, oleaginosas (cuidado nem todas são permitidas), algo para beber, tipo leite de arroz e amêndoas, bolachas de arros integral sem tempero etc., alias dependendo do pais e do lugar você pode achar coisas diferentes para comer e descobrir novas opções que não te farão mal.

Se vou ficar um período mais longo na cidade, busco opções de hospedagem que disponibilizam cozinha, pode ser no próprio quarto ou mesmo coletiva , para que num caso de emergência , você possa fazer algo rápido, além de você evitar sir da dieta , te salva em um momento de emergência e você ainda economiza uma graninha…

Dicas para viajar com intolerancias alimentares :

  1. Solicite sua dieta especial na companhia aérea, ou vegana ou sem lactose, ou sem glúten , nenhuma delas cobre todas as minhas restrições, mas sempre da para salvar algo e.
  2. Leve algo pra comer durante a viagem, caso a comida durante o voo, ônibus ou traslado não atenda suas restrições alimentares.
  3. Pesquise em guias de gastronomia restaurantes que possam atender suas restrições
  4. Alguns países como Áustria, Viena tem como lei indicar em todos os cardápios de todos os restaurantes os ingredientes dos pratos, dizendo se tem lactose, glúten, proteína do leite etc…. isso sim eh civilização ne? Ai você fica super tranquilo para fazer sua escolha sem te que perguntar todos os ingredientes para o atendente.
  5. Passe no supermercado, e faça uma comprinha pequena, mas que te salve em um momento de emergência se bater uma fome repentina
  6. Leve sempre algo para comer na bolsa , nunca se sabe se achará um local adequado para comer a hora que bater a fome
  7. Pesquise se a acomodação disponibiliza uma mini-cozinha e utensílios, vale muito a pena em estadias de maior duração (acima de 2 ou 3 dias)
  8. Mantenha a dieta para não estragar sua viagem 😉
  9. Divirta-se muito, isso com certeza fará você se sentir melhor, deixe para se preocupar com isso na volta.

Se voce tem alguma dica bacana para compartilhar com a gente deixe ai nos comentarios !

Não esqueça de assinar a newsletter para saber das novidades e de uma olhadinha no meu canal do youtube, clicando aqui !

SAIBA TUDO SOBRE DISBIOSE

ASSISTA MINHA ÚLTIMA LIVE, FALO SOBRE CAUSAS, SINTOMAS, TRATAMENTO DA DISBIOSE INTESTINAL E A IMPORTÂNCIA DOS PROBIÓTICOS NA CURA.

Por favor, informe o seu e-mail para poder assistir a gravação live sobre disbiose, muito obrigada! Bjs, Carina Palatnik

Carina Palatnik

Fascinada pela área de saúde desde a infância, com vocação para medicina, levada pela vida para a carreira de modelo e atriz ...

Comments

  1. Carina Palatnik 20 de dezembro de 2017 at 15:54
    Responder

    oi tudo bem??
    adorei

  2. Anelise Liberbaum 28 de dezembro de 2017 at 11:42
    Responder

    Parabéns pela iniciativa maravilhosa! Vai ajudar um monte de gente, e já começou por uma. Eu. Coincidentemente estou passando por problemas de saúde que tem me deixado pra baixo, sem energia pra vida. Não foi por erro médico e sim erro da natureza, mas a origem não é relevante. Fui diagnosticada com 2 doenças autoimunes em menos de um ano.
    Li principalmente teus artigos sobre o lado bom da coisa ruim (!) e melhora da auto-estima, embora no meu caso não se aplique muito. Aliás, vc mesmo com cara de doente continuou linda! Rsrs
    Enfim Carina, me identifiquei com teus relatos e prometo que vou tentar me inspirar. Tentar fazer uma mudança de dentro pra fora. Até estava pensando em pedir uns antidepressivos, coisa que nunca tomei, mas agora acho que não vou entrar nessa não.
    Beijo grande e um ano maravilhoso p vc!

    • Carina Palatnik 28 de dezembro de 2017 at 12:26
      Responder

      Anelise querida ,
      Triste pela sua condição e feliz de poder contribuir com essa mudança interior.
      Todos nós temos uma força interior, e sei que vc vai encontrar seu caminho .
      Tentaram me dar antidepressivo , nunca tomei também, obviamente não iam curar a causa dos meus problemas que de fato eram físicos.
      Sei o quão falho é o diagnostico e tratamento deste tipo de doença .
      Mas saiba que uma mudança de atitude e encontrar o tratamento correto será fundamental para você .
      Sinta se a vontade de compartilhar suas histórias , vitórias e dúvidas .
      Conte comigo sempre !
      Beijo no coração ❤❤❤

  3. Letícia Lana 14 de janeiro de 2018 at 11:05
    Responder

    Oie,
    Muito válidas suas dicas! Realmente é bem difícil pra quem faz dieta e tem restrições alimentares encontrar opções em hotéis ou aeroportos. Em viagens de avião não sabia que eles tinham opção de lanche, na verdade sempre levo algo pra comer ou beliscar, porque nunca contei com isso.

    Você sabe quais são as cias aéreas que têm essa opção?

    • Carina Palatnik 1 de fevereiro de 2018 at 16:38
      Responder

      Oiee Leticia,
      Todas as companhias Aereas tem essa opção, mas deve ser solicitada com antecedência mínima de uma semana , pois essa refeição eh feita especialmente para voce!
      Mas sempre é bom levar algo , pois nunca sabemos se a opção que vira será muito saborosa rsrs!
      Fico feliz que voce tenha gostado e conte para gente como foi sua primeira experiencia quando for viajar , nao se esqueça!
      De uma olhada nos outros posts tem varias dicas que podem te interessar.
      Beijo no coracao!

  4. Carina Palatnik 1 de fevereiro de 2018 at 21:05
    Responder

    ola testando

  5. Pingback: DIETA PARA DESITOXICAR E DESINFLAMAR SEU INTESTINO - Carina Palatnik

  6. Alexandra Abido Grzesiuk 2 de maio de 2018 at 22:37
    Responder

    Sempre vou para a Europa, minha principal intolerância é ao glúten. Fiz a escolha do cardápio para viajar, mas creio que eles pensam que quem tem intolerância NÃO TEM FOME, de tão minúsculas as refeições.
    Gostaria de levar opções na mochila para a viagem, mas tenho dúvidas sobre o que pode ou não ser transportado, além de bolachas… Frutas creio que pode dar problemas por ser in natura. Outros países temem contaminação.
    Obrigada

    • Carina Palatnik 4 de maio de 2018 at 17:44
      Responder

      Ola Alexandra,
      Tudo bem ? Também tenho esse problema , mas sempre levo na bolsa de mão frutas e oleaginosas , semente de abóbora, de girassol.
      procuro levar a quantidade certa para quando chegar no pais de origem não ter mais nada , assim na hora do desembarque voce ja estará sem os alimentos .JA aconteceu comigo de chegar com algumas frutas e me fizeram jogar fora .
      Precisa ter cuidado pois dependendo do pais pode complicar . O melhor é nao desembarcar com nada de origem vegetal fresco.
      Obrigada pela contribuição .
      beijo no coração

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *